domingo, 11 de novembro de 2012

ANTES DE MORRER, VIVA!

Atenção! Este artigo pode ser lido por pessoas de todas as idades, mas dependendo da faixa etária, despertará interesses diversos e quem sabe até, antagônicos. Jovens não têm idéia e nem imaginam como será sua velhice, muito menos a morte. Já os velhos, mais sábios e experientes, convivem com a proximidade da morte mais realisticamente. Embora possa parecer paradoxal, este artigo é dedicado a todos aqueles que não querem envelhecer. Jovens, meia-idade e idosos, leiam enquanto é tempo.

Um dos grandes sonhos da humanidade é a descoberta da fonte da juventude. Fortunas e vidas foram e continuam sendo gastas nesta procura. Milhões de pessoas foram enganadas com promessas de retardar, parar ou reverter o envelhecimento e a ilusão da vida eterna.

Nas bases científicas atuais, imortalidade ainda é uma impossibilidade. Mesmo eliminando todas as causas de morte relacionadas ao envelhecimento que aparecem nos atestados de óbito, ainda assim ocorreriam acidentes, homicídios, suicídios e os processos biológicos de envelhecimento continuariam realizando suas funções.

Se não morrer é impossível, não envelhecer também o é. Não acredite nas mídias antienvelhecimento, pois são tão utópicas quanto permanecer jovem congelando em um freezer ou realizando um pacto com o diabo.

Diante deste cenário, não existe outra saída, a única forma que se descobriu de viver muito tempo é envelhecer, e ficar velho, na verdadeira acepção da palavra, é uma questão de tempo. Literalmente.

A expectativa de vida para recém nascidos hoje nos Estados Unidos (país com condições de prover um bom atendimento em saúde) é de 77 anos. No inicio do século XX era de 47 anos. Este acréscimo de 30 anos não se deve a alterações morfológicas nos indivíduos que agora estão aptos a viver mais tempo e sim ao ambiente protegido em que vivemos e aos avanços na medicina que permitiram diagnosticar e tratar doenças de maneira precoce e eficaz. Continuamos a envelhecer da mesma maneira que nossos antepassados, a medicina é que evoluiu.

Intervenções cirúrgicas, cosméticos, vitaminas, antioxidantes, hormônios, engenharia genética podem vir a aumentar a expectativa de vida, porém do ponto de vista científico nenhum método provou modificar os efeitos subjacentes ao envelhecimento humano. Em outras palavras, as terapias utilizadas podem maquiar os efeitos da idade, influenciando as manifestações, mas não o processo de envelhecimento.

O ser humano foi programado para nascer, crescer, envelhecer e morrer, entretanto, o envelhecimento e a morte não estão programados objetivamente em nossos genes, de tal forma que podemos melhorar o estado fisiológico em qualquer idade se evitarmos comportamentos que acelerem a expressão de doenças relativas ao envelhecimento. (fumo, excesso de bebidas alcoólicas, exposição demasiada ao sol e obesidade)

Estilo de vida saudável, incluindo exercícios, dieta balanceada e sono adequado podem contribuir para aumentar a expectativa e a qualidade de vida na velhice, contudo, não existe evidência científica comprovando que estas praticas aumentem a longevidade por modificações no processo de envelhecimento. Não leve estas afirmativas como desculpa para relaxar os cuidados com seu corpo. Idade é uma coisa, qualidade de vida é outra. Podem andar juntas ou não, esta escolha você pode fazer.

O potencial humano de vida está calculado em 120 anos, porém ainda estamos longe de alcançar esta marca. Se não houver nenhuma descoberta que altere a fragilidade que acompanha o envelhecimento, a expectativa de vida para o século XXI não ultrapassará os 90 anos.

Prestem atenção neste número, noventa anos. Para que desejamos viver mais tempo? Nem sabemos direito o que fazer com esta curta vida que recebemos, por que pensarmos em uma vida eterna? Quanta energia é desperdiçada com a preocupação de esconder os fios de cabelos brancos ou apagar a história escrita em formas de rugas?

Sabemos que é melhor chegar à velhice do que morrer no meio do caminho, mas não queremos chegar tão cedo e negamos que tenhamos chegado. Para que lutar contra o tempo e nos enganarmos? A derrota é certa. Se não é possivel parar o tempo, podemos utilizá-lo a nosso favor. Aproveite, pegue leve, saboreie cada dia. Adicione vida aos anos ao invés de anos à vida, afinal de contas, idade não é um pretexto para envelhecer. Não lamente o fato de estar ficando velho, é um privilégio negado a muitos. Viver é envelhecer, nada mais.

Lembre-se, antes de morrer, viva! Por: Ildo Meyer
Postar um comentário