quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

AMBIÇÃO


Muitos defendem a palavra ambição com unhas e dentes alegando que todos devem ter ambição para chegar a “algum lugar na vida”. De acordo com as definições encontradas, este lugar onde se pode chegar com ambição seriam: poder, dinheiro, glória, bens materiais, etc.. Felizmente as coisas não são tão simples quanto aparentam ser, ou seja, não quer dizer que tendo ambição chegarei a “algum lugar”. Nas organizações, principalmente, a ambição é vista como algo bom, pois significa que o colaborador quer mais do que aquilo que tem, quer “subir”. Há muitos casos em que a vontade de “subir” é tão grande que a pessoa acaba pisando naqueles que estão a seu lado para chegar ao lugar que ambiciona. É justamente por causa do conceito de ambição que muitas pessoas são tidas como acomodadas, pois não querem mais do que aquilo que têm. É sobre os ditos “acomodados” que vamos fazer um pequeno exame.

Pense na seguinte situação: você entra em uma organização, começa como funcionário da produção, algum lugar como Assistente de Serviços Gerais, em outras palavras, um “faz tudo”. Com o tempo sua ambição lhe leva à faculdade, você estuda e com alguns anos de muito trabalho e dedicação encontra-se como contador. O trabalho é bom, o salário não é aquilo tudo, mas cumpre as expectativas, você decide que quer ter uma família, comprar um carro, ter casa na praia, enfim. Você não se contenta apenas em ser contador, quer ser o melhor contador, faz pós-graduação, mestrado, doutorado, está entre os melhores contadores. Apesar desta trajetória, muitos colegas podem vê-lo como acomodado, pois está na mesma empresa há vinte anos e ocupa a mesma posição. Os que pregam ambição olham o contador e veem um acomodado, mas ele mesmo se vê exatamente onde queria estar.

Um exemplo um pouco diferente pode ser ilustrado com uma pessoa que veio da roça, entrou na empresa e depois de alguns anos chegou ao cargo de supervisor. De tudo o que tinha sonhado na vida foi muito mais longe, o pouco estudo e muito trabalho compensaram as dificuldades. Olhando de fora alguém pode dizer que ele não foi muito longe na vida, no entanto para ele mesmo a caminhada já foi longa até ali. Ele vê como muito difícil continuar e tentar novos cargos, por isso ele olha a própria história e vê orgulhoso o lugar que ocupa na empresa.

A ilusão de que todos têm de ter ambição leva muitos ao “lugar” que outros disseram que ele deveria querer. Infelizmente muitas vezes o tal lugar para onde deveria chegar não tem nada a ver com a pessoa que chegou lá. São vários os casos em que a pessoa deseja ser promovida porque acredita que todos têm de ter ambição. Quando a promoção chega a pessoa assume o cargo como a coroa pela ambição, pois todos queriam estar onde ela está. Aos poucos percebe que nem ela mesma quer estar onde está, que jamais deveria ter saído de onde estava, que a ambição a levou ao lugar errado.

Ambição pode fazer com que a pessoa deixe para trás coisas das quais vai sentir muita falta, como pessoas, cargo, mulher, filhos. Eu posso me realizar onde estou, fazendo o que faço, estando com as pessoas que estou. Mudar de lugar, de cargo, de situação financeira não é a ambição de todos, mas de alguns. É possível que eu seja muito mais realizado fazendo durante vinte anos a mesma função do que alguém que mudou de cargo uma vez por ano. Ter ambição não é para todos, cada pessoa é diferente, não tenha a sua medida com relação ao outro.

Por: Rosemiro A. Sefstrom Do site: http://rosemirosefstrom.blogspot.com.br/
Postar um comentário