terça-feira, 28 de outubro de 2014

VOCÊ SABE LER?

Se parassem você pela rua e lhe perguntassem se você sabe ler, qual seria sua resposta? Provavelmente, pela leitura que está fazendo neste momento, seria de que sim, sabe ler. Mas se perguntássemos se você entende os signos que forma o significado do que você lê? Agora já ficou um pouquinho mais complicado, mas acredito que muitos ainda diriam que sim. Essa afirmação encontra fundamento no fato de que, quando lê o texto você o compreende, ou seja, entender o significado do conteúdo do texto. Mas se perguntasse se você saber ler símbolos, ou seja, a junção entre vários signos que formam um significado de caráter convencional? Estudando filósofos como Ferdinand de Saussure e Charles Sander Peirce e outros nos pegamos com alguns problemas de ordem do entendimento da linguagem.

Quando você lê um livro, você se pergunta se entendeu o que o autor quis dizer? Interessante, esta é a mesma pergunta que as professores de interpretação de texto fazem muitas vezes aos seus alunos. O interessante é que depois que cada aluno expõe sua idéia sobre o que o autor quis dizer a professora corrige e classifica em certos e errados. Mas se eu perguntasse a você o que quero dizer com a frase: “Amo acordar e sentir o cheiro do orvalho pela manhã”. Não passou pela sua cabeça que quero dizer exatamente isto, “amo acordar e sentir o cheiro do orvalho pela manhã”. Se eu pedir a você que interprete o que disse, o que quiseres interpretar estará correto, pois solicitei que unisse o seu conteúdo ao que eu disse. Não teria como dizer que está errado o que pensou a respeito do que disse, uma vez que é interpretação sua. Quantos problemas seriam resolvidos se simplesmente levássemos ao pé da letra o que está escrito.

Se me colocar na posição de quem tem de interpretar o que o autor escreveu, meu filho disse, minha mulher pintou, o jardineiro construiu, estou construindo um mundo de significados. Se olhar para sua esposa e ouvir o que ela diz talvez você entenda que ela está cansada, que precisa de ajuda, que quer mais sua presença. Não é preciso interpretar as notas ruins de seu filho na escola, basta perguntá-lo e, provavelmente, ele lhe responderá. É dispensável interpretar o que seu chefe quis dizer quando falou que seu trabalho precisa melhorar, basta fazer o que exatamente foi dito, melhorar.

Retomo a pergunta que fiz no início, você saber ler? Se você está escutando o que não foi dito, vendo o que não foi mostrado, percebendo o que não foi insinuado, provavelmente sua leitura está muito ruim. A abertura dos ouvidos, olhos, nariz, boca, dos poros para ouvir o outro é uma atitude de leitura nobre. Colocar-se diante do livro e ver o que ele disse é uma postura de quem valoriza as páginas de quem escreveu para dizer e não para ser interpretado.
Por: Rosemiro A. Sefstrom Do site: http://rosemirosefstrom.blogspot.com.br/





Postar um comentário